Marca Mega

COMO TRABALHAR A CRIATIVIDADE EM EQUIPES HÍBRIDAS OU COMPLETAMENTE DISTRIBUÍDAS?

 

A Criatividade é um animal indomável e gerar idéias, desde o início até a execução requer estrutura, suporte, processos e sistemas. E como o marketing pode gerenciar tudo isso?

Acredito que é a primeira vez que temos um olhar para o que realmente ajuda a criatividade a florescer e descobrimos que ela não está em várias pessoas estarem juntas na mesma sala.


A pandemia nos deixou mais flexíveis e hoje, passamos o estágio de apenas falar de equilíbrio entre vida e trabalho, estamos realmente colocando em prática este discurso.


A experiência de ser officeless realmente é desafiadora, não só pelo lado da produtividade, mas também emocional. Queremos que o time performe, mas ao mesmo tempo que tenha a possibilidade de desligar, o que é extremamente importante.


Criatividade tem a ver com rotina e prática, mas necessariamente não surge todo dia ou com o mesmo processo.


Trabalhar com um time hibrido tem muito a ver sobre três pilares, que pregamos na Mega

Respeito, que gera Confiança, para todos terem Liberdade.


A primeira situação que me preocupo é não deixar um ambiente com muitas regras que sejam voltadas ao "microgerenciamento", ou "só porque eu quero ver a pessoa trabalhando", por exemplo, ter a necessidade de estar de segunda a quarta no escritório e quintas e sextas pode estar remoto. Isto não é ser híbrido e gera confusão na rotina da equipe. Na minha visão, a presença ou não dos indivíduos deve se dar por conta da criatividade e produtividade que vai gerar, por exemplo, para ter a experiência com um produto ou um processo novos ou até mesmo fazer uma integração qualitativa com o time. 


O desenvolvimento criativo individual está relacionado a "entrar no flow", ou seja, conseguir se concentrar por pelo menos 45 minutos sem interrupções e ser produtivo neste momento, isto quer dizer que um time distribuído precisa compreender que nem sempre todos vão responder suas dúvidas na hora que você quiser (eu oriento meu time a deixar as notificações desligadas), mas ao mesmo tempo, todos tem que confiar que em algum curto momento do dia, todos terão suas interações respondidas.


Estes são alguns erros clássicos no trabalho de equipes híbridas

  • Decisões são tomadas apenas no ambiente presencial

  • Gestores que só trabalham no escritório

  • Processos colaborativos apenas presenciais

  • Falta de documentação escrita completa sobre o projeto, o famoso "Me liga que eu explico melhor".

  • Falta de controle de ansiedade e gerenciamento de expectativas, por exemplo:

  • Antes de perguntar algo, tente descobrir você mesmo (procure não perguntar o que pode ser encontrado no google ou na apresentação do projeto)

    • Tenha sempre uma boa organização do conteúdo do projeto de forma clara e acessível para todos.

  • Quando pedir algo, lembre que as pessoas não precisam responder imediatamente


Encontrar soluções criativas não deve estar amarrada a uma única metodologia, pois todas têm suas necessidades próprias. Todos devem ter a mente aberta e entender que às vezes o projeto necessita de uma imersão presencial (como testar um novo produto) ou não, e é isto que realmente importa, o foco é na solução do problema e não na forma que será trabalhado.


Um exemplo de uma das situações que fazemos na Mega é ter um líder do projeto que é responsável por todas as informações dele. Este é responsável por criar uma apresentação resumida (o famoso pitch deck ou o briefing) e compartilhar com o time, que vai anotar suas percepções, dúvidas e hipóteses de maneira individual em um documento compartilhado. Em seguida, uma reunião virtual acontece já com estes comentários e dúvidas atualizado para uma nova rodada de conversa, onde cada integrante é chamado para falar itens novos, que ainda não foram colocados em discussão, todos precisam trazer algo novo. O interessante disto é que, como todos tiveram tempo para refletir sobre o plano no momento de "ócio" daquela proposta, novas proposições mais profundas e maduras surgem. Ou seja, trazemos o "efeito eureka" para um processo criativo que tem algumas etapas:


  1. Distribuição da apresentação do problema em um documento compartilhado e colaborativo

  2. Discussão compartilhada, porém individual

  3. Se existir a necessidade de experimentar o serviço ou produto do cliente e nem todo o time está disponível presencialmente, vídeos, fotos devem ser compartilhadas com as percepções de quem teve a vivência presencial.

  4. Nova apresentação do projeto em uma reunião virtual organizada, onde todos tem um momento para falar

  5. Definição final do projeto e distribuição de tarefas com cronograma de execução.


Sobre ferramentas, o Google disponibiliza várias soluções simples e altamente colaborativas para cocriação de documentos em tempo real, chats, reuniões, arquivos em nuvem que podem ser usadas com muita facilidade e integrado a outras plataformas a um custo bastante acessível. Hoje usamos principalmente

  • Meet

  • Chat

  • Apresentações

  • Planilhas

  • Documentos

  • Jamboard

  • Formulários


E para medir toda a performance disto, acredito que precisamos criar um tipo diferente de cultura de trabalho, onde todos sejam 100% responsáveis e com bastante autonomia. Gerencie o resultado e não as pessoas.




Por Beto Harger - Mega Comunicação Estratégica

14/02/2022